terça-feira , 4 agosto 2020
www.jornalocal.com.br / Blogs Jornal Local / Cidades / APA Solidária: conselhos se unem para amenizar os efeitos da pandemia

APA Solidária: conselhos se unem para amenizar os efeitos da pandemia

As entidades e empresas parceiras da iniciativa são a Associação Beneficente Acácia de Sousas (ABAS ) e Sousas Unidos Contra a Fome, Coletivo de ONGs Ambientalistas que atuam no território, APA Viva, Assuma e Sustentabilidade, Jaguatibaia, Resgate Cambuí e Santafloresta.

Após refletir sobre as consequências da pandemia do novo coronavírus, o Congeapa (Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental de Campinas) e o Conseg (Conselho de Segurança) de Sousas uniram suas forças e criaram, com o apoio do setor público e da sociedade civil, o movimento APA Solidária. O objetivo é arrecadar alimentos e produtos de higiene e limpeza, entre outros, para posterior doação às famílias em situação de vulnerabilidade social residentes na região.

Entre os produtos que podem ser doados estão cestas básicas com alimentos não perecíveis, itens de higiene e limpeza, rações para animais domésticos, máscaras, livros, brinquedos, bilhetes, poesias e orientações com higiene. Para a campanha no mês de junho também podem ser doados agasalhos e cobertores.

Os pontos de arrecadação da APA Solidária são a Paróquia Santana (Sousas), Centro Comunitário Cecóia, sala de administração do Jardim Botânico e barraca de arrecadação do Colinas do Ermitage.

As associações que já aderiram à parceria são as dos condomínios Jardim Botânico, Colinas do Ermitage, Colinas do Atibaia, San Conrado, além da Associação dos Moradores Unidos do Bairro Carlos Gomes e Comunidade São Joaquim. 

O movimento tem o apoio das Subprefeituras de Sousas e de Joaquim Egídio, assim como dos Centros de Saúde dos dois distritos e o do bairro Carlos Gomes.

As entidades e empresas parceiras da iniciativa são a Associação Beneficente Acácia de Sousas (ABAS ) e Sousas Unidos Contra a Fome, Coletivo de ONGs Ambientalistas que atuam no território, APA Viva, Assuma e Sustentabilidade, Jaguatibaia, Resgate Cambuí e Santafloresta.

Empresas como Rabeca Cultural e Agropecuária Santa Terezinha também participam.

Abrangência

As ações de arrecadação e entrega atingem todo o território da APA de Campinas (Sousas, Joaquim Egídio, Carlos Gomes, Campo Belo 1 e 2 e Gargantilha). Devido aos índices de vulnerabilidade social, o bairro Recanto dos Dourados foi incorporado à iniciativa.

Para a secretária municipal do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SVDS) de Campinas, Andréa Struchel, a ação, além de humanitária, está baseada nos preceitos da sustentabilidade. “A sustentabilidade é formada pelo tripé econômico, social e ambiental. Sendo assim, é importante acolher a população carente da APA e incentivar o engajamento de todos neste movimento solidário”, afirma a secretária.

O vice-presidente do Congeapa, Pedro Lemos, conta que o movimento surgiu diante do agravamento da expansão da pandemia em nível mundial, e os impactos que isso vem causando na saúde pública e na economia. “Essa situação está gerando dificuldades financeiras a amplos segmentos da população, sobretudo aos mais necessitados que vivem em situação de alta vulnerabilidade social. Nos perguntamos, como nós, que corretamente estamos em isolamento social e atendendo às recomendações da OMS, podemos contribuir para amenizar o sofrimento de nossos concidadãos?”, questiona o ambientalista.

As pessoas, entidades e empresas interessadas em contribuir com o movimento podem buscar informações no Centro de Saúde de Joaquim Egídio e na página do Facebook “Sousas Unida Contra a Fome”.

Sobre Jornal Local

Veja também

Com mais 16.695 casos positivos e 682 mortes, Campinas segue com 463 pessoas internadas

Em razão de um problema no Sistema E-SUS, os dados foram divulgados parcialmente. Foram registradas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *