terça-feira , 20 novembro 2018
Home / Blogs / Cidades / José Armando Abdalla Junior é eleito novo presidente da Ponte Preta, e assume em janeiro

José Armando Abdalla Junior é eleito novo presidente da Ponte Preta, e assume em janeiro

 

A Ponte Preta tem um novo presidente eleito: José Armando Abdalla Junior foi eleito por aclamação para o cargo na noite deste 11 de dezembro pelos Conselheiros que participaram da reunião solene realizada no Salão Nobre do Majestoso. O novo presidente assume oficialmente o time em 1º de janeiro e ficará no comando executivo da Macaca no quadriênio 2018-2021. O conselheiro Sebastião Arcanjo, o Tiãozinho, foi eleito primeiro vice-presidente e Hélio Kazuo, voltará a ocupar o cargo de segundo vice-presidente no novo mandato. Já a Mesa do Conselho Deliberativo terá Tagino Alves dos Santos como presidente.

“Fico muito honrado em ter sido eleito. Confesso que não tinha nenhuma pretensão neste sentido, mas vou fazer tudo o que estiver a meu alcance pelo bem da Ponte Preta”, diz o presidente eleito, adiantando que o futebol será a prioridade em seu primeiro ano de gestão e que pretende investir nos talentos da Base alvinegra (clique aqui para ler entrevista completa com Abdalla).

“Tenho certeza que a Ponte fica em boas mãos, pois o Abdalla foi presidente do Conselho por uma década, é uma pessoa íntegra, competente e com ampla experiência, além de ser um apaixonado pela Ponte Preta, como todos nós”, diz o presidente Vanderlei Pereira, que ocupa o cargo até 31 de dezembro deste ano e optou por não se candidatar à reeleição.

“A Ponte exige dedicação 24 horas por dia e foi isso que fiz durante os últimos anos, porém tenho que me dedicar um pouco mais agora a projetos profissionais e pessoais, e seria injusto continuar à frente da presidência sabendo que não poderia me empenhar como penso que a instituição e o time merecem”, explica.

 

Abdalla, um pontepretano nato

Nascido em Campinas em 1º de julho de 1946, José Armando Abdalla Júnior é formado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Campinas, com Pós-Graduação pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Além de torcedor, a história de Abdalla dentro da Ponte Preta começou cedo, aos 17 anos, quando ele foi goleiro do time Juvenil.

“Joguei até de 1964 a 1966, quando completei 20 anos: na época a Ponte não tinha Juniores e sim aspirantes, e o técnico que chegou naquele ano disse que não ia nos utilizar, então fomos todos dispensados. Voltei brevemente em 1968 e 1969, quando o técnico era o Cilinho, período em que no time de Base já começavam a se destacar Dicá, Luisinho, Manfrini, Nelsinho Batista e tantos outros que estourariam nos anos de 1970 na equipe principal. Eu, porém, não segui como jogador de futebol profissional”, relembra.

Uma vez formado (ainda na época de Cilinho), o agora dentista Abdalla passou a fazer parte do departamento médico da Ponte Preta. Em 1974, tornou-se conselheiro e, tempos depois, presidente do órgão. “Eu era vice-presidente do Conselho em 1996, mesma época em que o Sérgio Carnielli era vice da Ponte e, com a renúncia do Nivaldo Baldo, tornou-se  presidente e eu me tornei presidente do Conselho Deliberativo, cargo que exerci por uma década, de 1996 a 2005”, conta.

Atualmente conselheiro nato, Abdalla trabalha como servidor público de Campinas, atualmente locado na Secretaria de Esportes. “Mas já solicitou minha aposentadoria, afinal já completei mais de 40 anos trabalhando para a Prefeitura e, nos próximos quatro, quero ter o maior foco possível na Ponte Preta”, conclui.

Sobre Jornal Local

Veja também

Nota da CNM sobre o Programa Mais Médicos

Atualmente são 8.500 médicos cubanos atuando na Estratégia Saúde da Família e na Saúde Indígena …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *