www.jornalocal.com.br / Blogs Jornal Local / Cidades / Primeiro complexo de viadutos do BRT será liberado para circulação a partir de quarta-feira, 30/9

Primeiro complexo de viadutos do BRT será liberado para circulação a partir de quarta-feira, 30/9

Outras oito linhas de ônibus irão trafegar nas marginais da Avenida JBD: 116, 134, 211, 230, 231, 240, 241 e 249. Juntas, elas transportam cerca de 40 mil passageiros por dia. Os pontos de ônibus existentes nas marginais, na altura do Shopping Unimart, não serão alterados. Foto Emdec

O primeiro complexo de viadutos do BRT (Bus Rapid Transit, Ônibus de Trânsito Rápido) campineiro será totalmente ativado a partir desta quarta-feira, 30 de setembro, na região do Jardim Aurélia. O complexo está inserido no trecho de cerca de 1 km da Avenida John Boyd Dunlop, que será liberado para circulação de veículos.  O anúncio foi feito pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizette, em transmissão ao vivo nesta segunda-feira, 28 de setembro.

O trecho integra o Corredor BRT Campo Grande e abrange desde a altura da Avenida Império do Sol Nascente até o Viaduto da Rodovia Anhanguera (SP-330). Atualmente, ocorrem os últimos ajustes para a liberação do trecho.  

A extensão liberada contempla dez faixas de rolamento no total. São quatro faixas (duas por sentido) nas pistas expressas e quatro faixas (duas por sentido) nas marginais destinadas ao tráfego em geral. E duas faixas exclusivas para o sistema de transporte público coletivo (uma por sentido), junto ao canteiro central. 

As obras incluíram rebaixamento do eixo da pista expressa. Com isso, o tráfego de veículos nas pistas expressas e nas faixas exclusivas ocorrerá nas passagens inferiores, construídas sob a Avenida JBD. 

O complexo é formado por dois viadutos e elimina um ponto de cruzamento em nível, resultando em ganho de tempo nos percursos e privilegiando o transporte público. O viaduto é formado por vias superiores, com 28 metros de vão total; e vias inferiores, com duas pistas de sete metros de extensão e cerca de seis metros de altura.

Em dezembro de 2019, ocorreu a liberação de uma das alças dos viadutos, no sentido Jardim Aurélia – Jardim Miranda, incluindo travessia de pedestres. Agora, com a ativação total do complexo, ocorre a liberação da passagem inferior e da alça que permite a transposição no sentido oposto. O trecho conta ainda com a estação BRT Jardim Aurélia, que será ativada futuramente. 

Operação Transporte  

A partir do 1º de outubro, sete linhas de ônibus do sistema convencional de transporte poderão trafegar pelas faixas exclusivas do Corredor BRT. São elas: 210, 212, 221, 222, 223, 224 e 229. Juntas, elas transportam cerca de 42 mil passageiros por dia. Dois pontos de ônibus provisórios foram implantados no corredor, na altura do Shopping Unimart, para atender aos usuários destas linhas. 

Outras oito linhas de ônibus irão trafegar nas marginais da Avenida JBD: 116, 134, 211, 230, 231, 240, 241 e 249. Juntas, elas transportam cerca de 40 mil passageiros por dia. Os pontos de ônibus existentes nas marginais, na altura do Shopping Unimart, não serão alterados.

As faixas exclusivas, que compõem o corredor BRT, são feitas em pavimento de concreto, mais resistentes ao fluxo intenso de veículos. As faixas dedicadas ao tráfego em geral receberam requalificação asfáltica. A iluminação dos corredores é em LED, com a fiação subterrânea.  

A região está recebendo nova sinalização viária; tanto vertical (placas), como horizontal (solo). O canteiro central recebeu paisagismo (implantação de grama) e foram instalados novos conjuntos semafóricos ao longo do trecho. A velocidade máxima permitida é de 50 km/h ao longo do trecho liberado; e é reduzida para 40 km/h nos pontos que permanecem em obras. 

BRT Campo Grande

Esta é a nona liberação de trechos dos Corredores BRT no município, totalizando quase 16 km. O trecho liberado integra o Lote 2 do BRT campineiro e é parte do trecho 2 do Corredor Campo Grande. O trecho 2 vai da Vila Aurocan até o viaduto sobre a Rodovia dos Bandeirantes, com 5 km de extensão. A responsável pela execução das obras é a empresa Construcap – CCPS Engenharia e Comércio.

Ao todo, o BRT Campo Grande terá 17,9 km de extensão, saindo da região central, ao lado do Terminal Mercado, seguindo pelo leito desativado do antigo VLT, Avenida JBD, passando pelo Terminal Campo Grande e chegando ao Terminal Itajaí. Juntos, os três corredores BRT do município – Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral – somam 36,6 km de extensão. 

Confira, no site da Emdec, dados e imagens que mostram a evolução das obras no trecho liberado, na Avenida John Boyd Dunlop. 

Transporte por Táxi 

Nesta segunda-feira, 28 de setembro, a Administração municipal anunciou nova determinação envolvendo o tempo máximo de utilização dos veículos do serviço de táxi convencional, acessível e executivo. Por conta da pandemia de coronavírus, a substituição dos veículos, que deveria ocorrer neste ano e em 2021, foi prorrogada para o dia 1º de janeiro de 2022. A prorrogação será publicada no Diário Oficial do Município.

Sobre Jornal Local

Veja também

Campinas confirmou mais cinco mortes pelo Covid-19

Com relação à faixa etária, quatro tinham mais de 60 anos, sendo três com mais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *