www.jornalocal.com.br / Blogs Jornal Local / Cidades / Prefeitura fiscalizou 15 estabelecimentos no centro de Campinas

Prefeitura fiscalizou 15 estabelecimentos no centro de Campinas

A multa é de R$ 3.030,88 (800 UFIc’s) pelo descumprimento das medidas sanitárias. Os estabelecimentos não foram fechados por serem atividades essenciais.

A fiscalização “Todos contra a Covid” da Prefeitura de Campinas vistoriou 15 estabelecimentos comerciais no centro da cidade, na Rua 13 de Maio e Campos Sales na manhã desta quarta-feira, 7 de abril.

Quatro foram autuados, dois do setor de alimentação por permitirem o consumo no local e dois comércios por não fazer controle de fluxo de pessoas no interior. A multa é de R$ 3.030,88 (800 UFIc’s) pelo descumprimento das medidas sanitárias. Os estabelecimentos não foram fechados por serem atividades essenciais.

Além da fiscalização, a Defesa Civil fez a desinfecção do calçadão da 13 de Maio com hipoclorito. O órgão também distribuiu 970 máscaras de proteção.

O objetivo da fiscalização é verificar se os estabelecimentos estão cumprindo com as medidas estabelecidas nos decretos municipais. Nesta Fase Emergencial, os fiscais verificam se os serviços não essenciais estão realmente fechados e se os que podem funcionar cumprem as medidas sanitárias, como uso de máscaras por funcionários e clientes, disponibilização de álcool em gel, distanciamento social na fila, capacidade de atendimento em 30%, entre outros. Restaurantes só podem funcionar por delivery, drive thru e retiradas a pé, desde que fora do estabelecimento.

“Todos contra a Covid” é uma ação que reúne os fiscais da Vigilância Sanitária do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Defesa Civil, Secretaria de Planejamento e Urbanismo (Seplurb), Guarda Municipal, Procon e Setec.

Denúncias podem ser feitas pelos telefones 156 e 153.

Sobre Jornal Local

Veja também

Pandemia em Campinas ainda segue em alta com 29 mortes e 474 novos casos

Campinas registrou 29 novas mortes em decorrência do novo coronavírus, agora são 2.764 óbitos (eram …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *