Home / Brasil / Governador Flávio Dino visita Lula na prisão e cobra ação do STJ

Governador Flávio Dino visita Lula na prisão e cobra ação do STJ

A vice-governadora de Pernambuco e presidenta nacional do PCdoB, Luciana Santos, disse que o ex-presidente “tem sido assertivo na defesa da soberania nacional”

O reconhecimento de que Lula pode progredir para o regime semiaberto deve ser aceito pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Essa é a avaliação do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), que visitou Lula nesta quinta-feira (06) junto com a vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, presidenta nacional do PCdoB.

“Espero que o STJ acolha [a progressão de regime]. Justiça seria se não tivesse havido essa condenação, mas, diante da arbitrariedade que foi cometida contra o ex-presidente, a chamada detração é um caminho para garantir que ele recupere parte de sua liberdade e possa ajudar a política brasileira”, apontou o governador Flávio Dino.

O governador também destacou que Lula é a maior liderança popular do país que, apesar desse momento em que é vítima de uma prisão política, “ele ainda tem muito a dizer e a fazer pelo Brasil”. Ainda segundo Dino, durante a conversa, o ex-presidente destacou a necessidade dos movimentos continuarem com as ações em defesa da democracia, dos mais pobres e, sobretudo, da soberania do Brasil. “Não é só a política externa, mas um conceito de governo que cuida dos interesses do povo brasileiros”, explicou o governador.

A grandeza de Lula para o Brasil também foi lembrado pela vice-governadora Luciana Santos. “Ele é um preso político, que está aqui [na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba] de maneira arbitrária e está lutando por justiça, mas também por bandeiras que são caras para o Brasil. Lula tem sido assertivo na defesa da soberania nacional e da importância do Nordeste, da articulação dos governadores para lutar contra essa agenda de retrocessos do governo de Jair Bolsonaro”, destacou.

Sobre Jornal Local

Veja também

Rejeição ao governo Bolsonaro aumenta, segundo Datafolha

A aprovação do governo passou de 33% para 29%, em relação ao último levantamento realizado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *