quinta-feira , 25 abril 2019
Home / Gastronomia / N45: o negroni criado artesanalmente

N45: o negroni criado artesanalmente

Assinado por César Griffo, marca aposta em receitas exclusivas e originais
para garantir equilíbrio e sabor

Negroni, o clássico drinque italiano, não é simples de ser preparado. A combinação perfeita deve ser minuciosa para resultar em uma bebida equilibrada. Mesmo para o aspirante a alquimista e apaixonado por sabores intensos como César Griffo a combinação perfeita não foi fácil de ser encontrada.  Para compor o N45 –  negroni preparado com gim, vermute e bitter criados por Griffo com receitas exclusivas – 45 combinações foram necessárias para acertar o ponto entre o intensidade e frescor.  O resultado é possível encontrar nas garrafas de 500ml e 1L que levam toda a excelência de uma bebida preparada no bar para dentro de casa.

Foi criando receitas artesanais de destilados que Cesar Griffo percebeu que a química de seus experimentos poderiam render bons ingredientes para seus drinques. Matemático por formação e mixologista por mais de 10 anos, Griffo aprendeu como desenvolver receitas muito jovem, quando o pai o ensinou como preparar vermute. De lá para cá, muitas receitas foram criadas para “afinar” o produto. Enquanto o vermute descansava no barril de carvalho, Cesar ainda desenvolvia variações de gim e bitters, e combiná-los foi o passo mais trabalhoso. “As primeira versões do negroni ficaram muito amargas. Algumas ficaram doces demais. Para acertar, passamos por vários testes. Ingredientes foram adicionados, ervas retiradas até que o processo de mistura de todos os componentes garantisse sabor, aroma e originalidade”, relembra Cesar.


Para virar negócio, Cesar contou com a ajuda de Leandro Faria, o administrador e empreendedor apaixonado por negroni. Ele foi a primeira pessoa a degustar o drinque produzido pelo César e percebeu o potencial para transforma-lo em uma marca. “Hoje, produzimos o negroni em uma fábrica, mas nos preocupamos em manter a originalidade e as receitas artesanais desenvolvida pelo César.  Ter ingredientes que foram desenvolvidos do zero são o nosso diferencial”, ressalta Leandro.

Para o produto chegar às garrafas, gim, vemute e bitter de N45 passam por um longo processo de produção. A receita do gim contém mais de 10 botânicos que são infusionados separadamente por três semanas. O bitter leva ervas, raízes e flores,  já o vermute, leva mais de 20 ervas e descansa em barris de carvalho por cerca de três meses.

N45 está à venda nos melhores empórios e delicatessens no valor de R$99,00 para 500ml e R$159 para 1litro. O produto também pode ser encontrado no site https://www.n45.com.br

Como degustar

N45 pode ser degustado de várias formas, leve de teor alcoólico ele pode ser consumido puro ou ser combinado com tônica, espumante e até café, sempre com gelo.

Sobre Jornal Local

Veja também

Da cozinha da mãe Sílvia para o Fogão Mineiro

O chef Ismael já participou de concursos culinários na Rede Família, Programa da Flor e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *