Home / Cultura / Teatro / A bruxinha que era boa

A bruxinha que era boa

bruxinhaEstreia dia 3 de outubro o espetáculo “A Bruxinha Que Era Boa” no Teatro do Parque D. Pedro Shopping. Em comemoração ao mês da criança e ao dia de Halloween, o espetáculo – que foi sucesso de público no último Festival de Férias – retorna à programação do teatro em temporada. Com direção de Rodrigo Palmieri e texto de Maria Clara Machado, a peça aborda o princípio de não julgar alguém antes de realmente conhecer.

O enredo traz a história de Ângela, uma bruxa que não sabe ser má. Aluna da Escola de Maldades da Floresta, ela e suas colegas são preparadas para a avaliação de Belzebu III – o maior de todos os bruxos – para se tornarem as melhores bruxas, no pior dos sentidos. A melhor da turma será premiada com a vassoura a jato, já a que não se sair bem será presa na torre de piche.

Para se livrar do castigo e ganhar a tão sonhada vassoura, Ângela conta com a ajuda de seu novo amigo, Pedrinho, um jovem lenhador que não se assusta com a aparência da pequena bruxa. Juntos, vivem aventuras que divertem e mostram às crianças a importância do respeito às diferenças.

Sobre o espetáculo

O diretor Rodrigo Palmieri enfatiza a importância do aspecto visual da peça como atrativo ao público infantil. “Sempre investimos muito no visual, pois sabemos que é isso que atrai as crianças, principalmente as mais novas. Além disso, permitimos que este público se encante com textos que falem de suas realidades”, afirma.

“Para fugir de estereótipos, trabalhamos a partir das personalidades de crianças, e criamos nossas bruxinhas com aspectos como espírito de liderança, bondade, aquela que não gosta de tomar banho; a espevitada e a esperta”, explica Palmieri.

Sobre a autora

Maria Clara Machado foi escritora e dramaturga brasileira, autora de famosas peças infantis. Fundadora do Tablado, uma das mais famosas escolas de teatro do Rio de Janeiro. Estudou em Paris, onde teve contato com teatro e dança. Foi aluna do mímico Decroux, do diretor Jean-Louis Barrault e de Rudolf Laban. Entre suas obras mais conhecidas estão, “O boi e o burro a caminho de Belém” (1953), “Pluft, o fantasminha” (1955), “O cavalinho azul”, “A bruxinha que era boa” e “A menina e o vento”. Sua última peça foi escrita em 2000, “Jonas e a baleia”, na qual Maria Clara reconta esse episódio bíblico em parceria com Cacá Mourthé. Faleceu aos oitenta anos, em 2001.

Sobre a companhia

Desde 2006, um grupo de formandos em Artes Cênicas da Faculdade Paulista de Artes se uniu para aprofundar seus conhecimentos em teatro infantil e suas vertentes. Desde então, produz teatro popular valorizando as raízes e mitos nacionais, preocupando-se com pesquisa por linguagem cênica nova e lúdica, voltada para crianças. Caracterizado como República, os integrantes do grupo se envolvem em todas as etapas da produção teatral. Diretor, atores, preparador corporal e vocal, técnicos, produtores e colaboradores, juntos, desenvolvem pesquisas que a companhia se propôs realizar. Deste processo surgiram os espetáculos como “A Bruxinha Que Era Boa” – que foi convidado para representar a Cidade de São Paulo no “3º Encuentro de La Red Iberoamericana de Artes Escènicas”, – no Chile – e “O Cavalinho Azul”, ambos de Maria Clara Machado.

FICHA TÉCNICA

Direção: Rodrigo Palmieri

Produção: Célia Ramos e Rodrigo Palmieri

Cenário: Zé Valdir Albuquerque

Figurinos: Nathalia Neme e Thelma Luz

Iuminação: Paulo Oseas

Elenco: Jeferson Dessotti, Rodrigo Bianchini, Daniely Diniz, Elizabeth Sabrina, Nathalia Neme, Célia Ramos, Thelma Luz, Silvana Lins.

SERVIÇO

Local: Teatro do Parque D. Pedro Shopping

Estreia: 3 de outubro

Temporada: até 2 de novembro – Sessões extras nos feriados de 12/10 e 2/11

Horários: Sábado e domingo, às 16h.

Ingressos: R$ 18

Duração: 50 minutos

Classificação indicativa: Livre

Recomendação de idade: a partir de 2 anos

Sobre Sandra Venâncio

Veja também

‘Todo cão merece uma casa’, faz referência à icônica casinha do Snoopy

HABIB’S aborda a adoção de cães em sua campanha de kit infantil

  Ao planejar a divulgação do Kit Infantil, com os personagens do Snoopy, o Habib’s …

10 Comentário

  1. Olá!,Gostaria de pedí – los o enredo completo da peça a bruxinha que era boa Angela,com todos os detalhes. Pois sou professor de ens. infantil, fundamental e médio, e quero resgatar o teatro para essa nova geração! E preciso de uma exelente peça teatral pora iniciar esse trabalho .Desde já agradeço com sinseros votos e um cordial abraço prof. Jean@pontess,Capixaba-Ac

  2. Janaina Almenara

    Olá!!!Gostaria de pedi – los o enredo completo da peça, com falas de cada personagen, enfim, todos os detalhes.É porque faço faculdade de Pedagogia e estão pedindo um trabalho em cima dessa obra.
    Desde já agradeço a compreensão.
    Obrigada

  3. eu vou fazer essa peça teatral no colégio municipal pedro batista e eu gostei muito serei a bruxinha caolha.

  4. Boa Tarde , trabalho em uma escola de idiomas e preciso saber como posso levar meus alunos para assistir a peça .

  5. Boa tarde Milena, as informações que temos sobre a história da “Bruxinha que era boa” são as que já estão no site. Não temos a história escrita. Para isso, é preciso que você entre em contato diretamente com a editora.

    Obrigada
    JL.

  6. Bom dia! Amei a sinopse da historia da bruxinha que era boa e gostaria de receber a historia escrita para trabalhar em minha escola já que trabalhocom a hora do conto na biblioteca infantil. Obrigada!!!

  7. favor mandar a peça para trabalhar na minha escola.

  8. Por favor, gostaria de receber a peça A BRUXINHA QUE ERA BOA, para trabalhar na minha escola com os alunos.

  9. Por favor gostaria do enredo conpleto , com as falas dos personagens , preciso fazer essa peça para vestibular

  10. Gostaria de receber em meu e-mail a peça escrita – A bruxinha que era boa.
    Sou professora do ensino fundamental, e queria trabalhar essa peça com meus alunos.
    Agradeço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *