quinta-feira , 18 julho 2019
Home / Economia e Negócios / PDT fecha questão contra ‘reforma’ da Previdência

PDT fecha questão contra ‘reforma’ da Previdência

A presidenta nacional da Ação da Mulher Trabalhista (AMT), Miguelina Vecchio, sustentou que parlamentares que votarem a favor da reforma previdência sofram punições

Em reunião de sua Convenção Nacional realizada nessa segunda-feira (18) o PDT decidiu fechar questão contra a “reforma” da Previdência. Encontro aconteceu na sede nacional do partido, em Brasília.

A decisão frustra os plano do Palácio do Planalto, que pretendia obter votos favoráveis a favor da PEC 6/2019 entre integrantes da legenda. O deputado Mauro Benevides Filho (PDT-CE), um dos formuladores da parte econômica do plano de governo do ex-presidenciável Ciro Gomes, chegou a ser cotado para assumir a presidência da comissão especial da PEC da Previdência, o que era visto pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como um movimento importante para angariar apoio entre a oposição.

Em vídeo, Ciro, que não compareceu à reunião, disse ser necessário mostrar “as perversidades” da proposta. “É um momento de preparar e ajustar a tática para os primeiros enfrentamentos práticos, objetivos, como ajudar o povo a entender as perversidades tremendas que estão entranhadas nas 66 páginas da reforma da Previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro.”

De acordo com o jornal Valor Econômico, a vice-presidenta nacional do PDT e presidenta nacional da Ação da Mulher Trabalhista (AMT), Miguelina Vecchio, sustentou que parlamentares que votarem a favor da PEC 6/2019 sofram punições como, por exemplo, não receberem recursos do fundo partidário.

Sobre Jornal Local

Veja também

Sem atender professores e policiais, reforma vai ao plenário da Câmara

Relatório da reforma da Previdência precisa dos votos de 308 dos 513 deputados federais em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *