segunda-feira , 16 setembro 2019
Home / Campinas e Região Metropolitana / Bolsa Família reduz pobreza e desigualdade em 15 anos

Bolsa Família reduz pobreza e desigualdade em 15 anos

O Bolsa Família é uma das principais políticas sociais do governo federal na era Lula

O Bolsa Família é a transferência pública que mais alcança a população pobre no Brasil, uma vez que cerca de 70% dos recursos do programa alcançaram os 20% mais pobres, reduzindo a pobreza em 15% e a extrema pobreza em 25%. A conclusão consta do trabalho feito por pesquisadores do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) que analisou “Os efeitos do Programa Bolsa Família (PBF) sobre a pobreza e a desigualdade: Um balanço dos primeiros 15 anos”.

“O Bolsa Família também responde por 10% de redução da desigualdade no Brasil, entre 2001 e 2015. Esse impacto é relevante, tendo em vista o baixo custo do programa, de apenas 0,5% no Produto Interno Bruto (PIB)”, disse o pesquisador do Ipea Pedro Ferreira de Souza. Ele participou do balanço dos impactos do Bolsa Família sobre a condição de vida das famílias beneficiadas, lembrando que se trata de uma das principais políticas sociais do governo federal.

O aumento de cobertura foi importante para os bons resultados do Programa. O número de beneficiários do Bolsa Família passou de 6 milhões de famílias em 2004 para 13,3 milhões de famílias em 2017, ano no qual o programa possibilitou que 3,4 milhões de pessoas deixassem a situação de pobreza extrema e outras 3,2 milhões superassem a pobreza.

Contudo, o estudo também ressalta que os desafios permanecem, pois 64% dos beneficiados pelo Bolsa Família continuam em situação de extrema pobreza. Isso pode ser explicado pelo valor médio transferido mensalmente para cada família – cerca de R$ 180, em 2017. “O valor modesto impede que o programa seja ainda mais eficaz no combate à pobreza no país”, ponderou o pesquisador do Ipea.

A análise dos impactos gerados pelo programa de transferência de renda feita pelo Ipea foi baseada em dados da Pesquisa Anual por Amostra de Domicílios (Pnad), de 2001 a 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Acesse o estudo completo

Sobre Jornal Local

Veja também

Bolsonaro exonera presidente da ABDI

Após denunciar pedidos não republicanos do secretário especial de Produtividade e Emprego do Ministério da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *