terça-feira , 16 julho 2019
Home / Campinas e Região Metropolitana / Economistas renomados dizem que Brasil será exemplo de desigualdade com reforma

Economistas renomados dizem que Brasil será exemplo de desigualdade com reforma

Pesquisadores demonstram que o aumento da idade mínima para a aposentadoria, associada à precarização cada vez maior do mercado de trabalho, deverá deixar milhões de brasileiros sem acesso à Previdência

“O Brasil discute uma reforma da Previdência que tende a aumentar desigualdades, embora sua propaganda aluda ao combate de privilégios”, diz o professor e economista francês Thomas Piketty, um dos mais respeitados em todo o mundo em seu campo de pesquisas, em um artigo feito em co-autoria com os economistas Marc Morgan e Amory Gethin, além do professor e pesquisador Pedro Paulo Zahluth Bastos, da Universidade de Campinas (Unicamp).

No artigo sobre a reforma Previdenciária, publicado no jornal Valor Econômico, os pesquisadores demonstram que o aumento da idade mínima para a aposentadoria, associada à precarização cada vez maior do mercado de trabalho, deverá deixar milhões de brasileiros sem acesso à Previdência.

“Na prática, milhões não chegariam a se aposentar ou, com “sorte”, seriam transferidos para a assistência social, mas suas contribuições não seriam nem devolvidas. Como são trabalhadores em empregos precários, aumentar seu tempo de contribuição não significa combater privilégios, mas aumentar a desigualdade. Significa retirar recursos de muitos trabalhadores pobres e vulneráveis que não conseguirão se aposentar”, dizem os autores.

A ex-presidente Dilma Rousseff, deposta pelo golpe parlamentar de 2016, comentou o artigo em sua conta no Twiter. Segundo ela, o texto serve para mostrar que o “Brasil será exemplo mundial de como aniquilar um sistema solidário de previdência e aumentar a desigualdade”.


Sobre Jornal Local

Veja também

Polícia faz operação contra milícia que atua em Itaboraí, no Rio

Milícia que atua em Curicica, na zona oeste do Rio seria liderada por Orlando Curicica, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *