Home / Saúde e Bem Estar / Datafolha: 49% dos brasileiros acham que saúde irá piorar sem cubanos

Datafolha: 49% dos brasileiros acham que saúde irá piorar sem cubanos

Nelson, médico cubano que trabalhou em Cabrobó (PE), uma das regiões do nordeste, que serão mais afetados pela falta dos profissionais de saúde

 

A campanha difamatória de Bolsonaro contra os cubanos não tem surtido o efeito esperado e o povo brasileiro já deixou claro seu descontentamento diante da ausência dos profissionais da ilha caribenha do programa Mais Médicos. Em nova pesquisa, o Datafolha escancarou a insatisfação geral ao mostrar que 49% da população condena a saída do país do programa e acredita que a saúde do país irá se agravar.

O índice é ainda pior para os que vivem no Nordeste do país. Para os nordestinos, a avaliação pessimista dos impactos à saúde pública com a saída dos estrangeiros chega a 56%, sobretudo entre as populações mais jovens.

Os nove estados do Nordeste são os que mais têm sofrido com a saída dos cubanos do Mais Médicos, já que concentravam 2.817 (33,8%) das vagas do programa. A maior parte deles atuava em comunidades indígenas, periferias e regiões vulneráveis como o semiárido.

Sem solução

Diante do desinteresse dos brasileiros pelas vagas deixadas pelos cubanos, o Ministério da Saúde prorrogou por ao menos duas vezes o prazo para que os profissionais se inscrevam no programa e comecem a trabalhar. Mesmo com o suposto preenchimento de quase todas as vagas, ainda é preciso esperar até o próximo dia 7 de janeiro para os médicos se aloquem nas cidades determinadas.

Em dezembro, cerca de 3 mil candidatos que se inscreveram no programa ainda não se apresentaram nos municípios para os quais seriam alocados.  A situação pode ficar insustentável caso os outros 4 mil médicos brasileiros que já se apresentaram no trabalho deixem os cargos a partir de março, quando começam as residências médicas do país.

Da Redação da Agência PT de Notícias com Folha de S. Paulo

Sobre Jornal Local

Veja também

Popeye é o novo aliado da Fundação do Câncer nas campanhas pela prevenção

A parceria estabelece que o marinheiro e sua turma façam parte das campanhas de conscientização …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *