www.jornalocal.com.br / Saúde / Policlínica 2 começa a funcionar na Glicério a partir de segunda-feira

Policlínica 2 começa a funcionar na Glicério a partir de segunda-feira

O prédio tem acessibilidade, dois elevadores e banheiros em todos os andares, inclusive adaptados. São 32 consultórios no local.

A Prefeitura de Campinas inicia na próxima segunda-feira, dia 10 de agosto, o atendimento presencial na nova sede da Policlínica 2, na avenida Francisco Glicério, 1.477, esquina com a Barreto Leme. O anúncio foi feito durante a live do prefeito Jonas Donizette na manhã desta sexta-feira, dia 7 de agosto, nas redes sociais.

A nova sede da Policlínica 2 tem cerca de 2.800 metros quadrados, com subsolo e mais cinco andares. O prédio tem acessibilidade, dois elevadores e banheiros em todos os andares, inclusive adaptados. São 32 consultórios no local. Foram investidos R$ 4,2 milhões, custeados como contrapartida, por meio de TACs (Termo de Acordo de Compromisso).

O prédio pertencia à União, que o cedeu para a Prefeitura de Campinas. O prefeito Jonas Donizette agradeceu ao vice-prefeito, Henrique Magalhães Teixeira, pela articulação que levou a essa doação para Campinas. “Vão funcionar várias especialidades. Nós fizemos uma contrapartida para a reforma que veio do Hospital da Rede D’Or que está sendo construído ali ao lado da Rodoviária. Será um hospital privado, mas já trouxe um benefício para a saúde pública em Campinas”, afirmou.

Segundo o secretário Municipal de Saúde, Carmino de Souza, a entrega da Policlínica 2 para a população é um motivo de grande satisfação. O serviço funcionava na Avenida Campos Salles, 737, num prédio antigo, que se tornou ultrapassado para as necessidades atuais. A mudança era uma reivindicação antiga dos servidores e dos pacientes. “A Policlínica 2 estava com problemas desde 1995 e estamos resolvendo isso de maneira definitiva com um prédio novo, próprio”, disse.

Segundo o secretário, como no local funcionava um banco, toda a questão sanitária precisou ser refeita para abrigar a Policlínica. A obra foi feita em duas etapas e o prédio foi reformado e adaptado. “Na primeira parte, resolvemos a parte dos elevadores, climatização, na segunda etapa foi feita a rede hidráulica, elétrica, divisórias e agora está prontinho para atender a população”.

A Policlínica tem 80 funcionários. A unidade atende especialidades como endocrinologia, oftalmologia, fonoaudiologia, otorrino, reumatologia, alergologia, gastroenterologia infantil, dermatologia, pneumologia e homeopatia, psicologia e nutrição. “Com a reforma, teremos condições de fazer pequenos procedimentos”, contou Souza.

Teleatendimentos

Durante esta semana, enquanto os móveis e equipamentos estavam sendo levados para o novo prédio, as equipes iniciaram no local o atendimento no formato de teleatendimentos (atendimentos dos pacientes por telefone e internet). Foram cerca de 50 atendimentos do tipo por dia.

É coordenada pela pediatra Cláudia Galoro. Fora da pandemia, realiza, em média, 300 atendimentos por dia.

Em razão da pandemia, a unidade tem realizado apenas atendimentos presenciais que não podem ser adiados. A medida vale para pacientes já acompanhados na unidade e também para os encaminhamentos dos centros de saúde. Só não vão funcionar ainda no local a oftalmologia e o ambulatório de tuberculose.

Sobre Jornal Local

Veja também

Secretaria de Saúde divulga novo balanço sobre casos de dengue em Campinas

Para acabar com a proliferação do mosquito é preciso evitar acúmulo de água e remover …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *