quinta-feira , 25 abril 2019
Home / Saúde e Bem Estar / Unidade da Caixa é interditada em Brasília por surto de caxumba

Unidade da Caixa é interditada em Brasília por surto de caxumba

Distrito Federal foi enviada ao local para apurar o ocorrido e apresentar orientações de como lidar com o caso.

Uma agência bancária da Caixa foi interditada nesta sexta-feira (12) em Brasília após um surto de caxumba. Os acessos à unidade em uma importante avenida de Brasília (W3 Norte) foram isolados. Uma equipe da Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde do Governo do Distrito Federal foi enviada ao local para apurar o ocorrido e apresentar orientações de como lidar com o caso.

Segundo informações da secretaria, 12 funcionários terceirizados do banco teriam contraído a doença. Os técnicos do órgão estão avaliando os casos. Caso haja confirmação do quadro, serão aplicadas vacinas do tipo tríplice-viral.

A Caixa informou por meio de sua assessoria que está “realizando todos os procedimentos cabíveis, conforme orientações da Vigilância Sanitária no local.” Questionada pela Agência Brasil, a assessoria da instituição não detalhou quais as medidas adotadas no episódio.

O Ministério da Saúde estabelece como diretrizes que haja o alerta aos órgãos de vigilância quando houver mais de dois casos em um mesmo local. Em situações com vários registros, como nesta, é preciso isolar os pacientes e observar a caderneta de vacinação de quem teve contato com eles.

Segundo a Secretaria de Saúde, neste ano, até o momento foram recebidas 420 notificações de casos de caxumba no Distrito Federal. No ano passado, foram registradas 720 ocorrências da doença na capital do país.

A caxumba é uma doença viral, cujo contágio se dá por meio de gotículas de saliva. Conforme a Secretaria de Saúde, ela provoca sintomas como febre, calafrios, dores de cabeça e musculares, bem como fraqueza.
 

Sobre Jornal Local

Veja também

Saiba mais sobre os Suplementos alimentares

Nutricionista da Bio Mundo responde as principais dúvidas sobre os produtos Para quem frequenta academia, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *