quarta-feira , 16 agosto 2017
Home / Turismo / Hospede-se em hotéis europeus que, de alguma forma, fazem parte da História do Velho Mundo

Hospede-se em hotéis europeus que, de alguma forma, fazem parte da História do Velho Mundo

Empreendimentos na Inglaterra, Portugal e Itália invocam memórias de tempos passados sem perder a vanguarda da hotelaria moderna
Empreendimentos na Inglaterra, Portugal e Itália invocam memórias de tempos passados sem perder a vanguarda da hotelaria moderna

 

Parte da experiência de viajar para a Europa é conhecer lugares que relembram a História do Velho Continente. Enquanto palácios, museus, igrejas e jardins mantêm vivas as memórias de séculos atrás, alguns hotéis luxuosos também inspiram um retorno ao passado, sem deixar de lado as vantagens do mundo moderno.

Em Londres, o elegante hotel-boutique The Arch London já traz no próprio nome uma referência ao passado – Marble Arch, nas redondezas do hotel, é um marco histórico londrino projetado em 1827 para ser a entrada do Palácio de Buckingham. Em 1851, o monumento foi realocado para a região do Hyde Park, onde está até hoje. Integrante da coleção Small Luxury Hotels of the World, o The Arch London possui 82 apartamentos e ocupa sete townhouses geminadas de estilo georgiano, mesclando espaços repletos de peças de arte contemporânea, as últimas novidades em tecnologia e um serviço cordial e personalizado.

Em outra referência ao passado, o restaurante do hotel, HUNter 486, foi nomeado em alusão ao código de discagem usado nos anos 50 para a área de Marylebone, uma das mais elegantes de Londres desde o século XVII. Projetado com um ar de glamour nostálgico, o restaurante continua em constante inovação, sendo que a mais nova é o lançamento de um menu pré-teatro, com refeições de dois pratos a partir de £ 19. Como as casas de espetáculo West End e Royal Albert Hall estão a uma curta distância do hotel, o menu foi especialmente pensado para que os espectadores de teatro consigam jantar e estar prontos, em seus lugares, para chamada de cortina. O menu, que muda quinzenalmente, está disponível até às 19h de segunda a domingo.

Em Cascais, distrito de Lisboa, em Portugal, o Farol Hotel funciona em uma mansão construída no final de 1880 a pedido dos Viscondes de Cabral. Com uma localização privilegiada ao lado do Farol de Santa Marta, já recebeu visitas ilustres como o rei D. Carlos e a rainha D. Amélia. Em 2002, com a intervenção do arquiteto Carlos Dias, o local foi transformado em um emblemático hotel boutique e se tornou membro da cadeia Design Hotels. Dos 33 apartamentos do Farol Hotel, oito foram decorados por renomados designers europeus, como Ana Salazar, António Augustus, José Antonio Tenente e João Rolo, cada um com suas particularidades.

The Arch London - Fachada A - M

O hotel também pode ajudar àqueles que procuram atividades recheadas de história, já que o país português inspira este tipo de roteiro. É possível, por exemplo, contratar à parte um passeio para a encantadora cidadezinha histórica de Sintra, endereço de castelos lindos como o da Pena e o que leva o nome da cidade. A atividade inclui ainda um piquenique com guloseimas locais.

E, na Itália, dois empreendimentos atraem os interessados em história: os toscanos Castello del Nero, em Tavarnelle Val di Pesa, e Villa Cora, em Florença.

O prédio onde hoje funciona o Villa Cora foi inaugurado quando Florença ainda era a capital do Reino da Itália. Já hospedou personalidades célebres, como a princesa Eugénie, esposa de Napoleão III, o compositor russo Tchaikovsky e o músico e compositor francês Debussy.

Próximo ao centro histórico da cidade, o hotel é formado por três construções distintas, hoje restauradas nos mínimos detalhes: a mansão principal, com 30 quartos decorados em diferentes estilos, inspirados nas personalidades que ali se hospedaram; o antigo estábulo, hoje revitalizado, que abriga 14 apartamentos temáticos sobre a burguesia do final do século XIX, retratada na decoração e pintura do teto; e a La Follie, a última das três estruturas, que conta com apenas dois quartos privativos, ideal para quem busca uma hospedagem tranquila.

O Castello del Nero, por sua vez, tem suas origens no século XII, quando se tornou residência de campo da nobre família florentina “Del Nero”, também proprietária de outros prédios históricos importantes na região. O brasão da família ainda pode ser visto na propriedade e os afrescos em todo o prédio foram pintados em diferentes momentos dos séculos passados.

Localizado no coração da região vinícola de Chianti e imerso nas suaves colinas florentinas, com vista para os vinhedos e as oliveiras, o Castello del Nero é hoje um luxuoso hotel boutique, um produto Virtuoso e integrante da Leading Hotels of the World e fica a apenas 20 minutos de Florença, Siena e San Gimignano. Ao todo, são 50 apartamentos, incluindo 18 suítes, cuidadosamente reformados, mobiliados com elegância e equipados com alta tecnologia.

Farol Hotel - Lobby

Vale destacar ainda o premiado restaurante La Torre, que funciona nos antigos estábulos do edifício, o bar, local da antiga cozinha do Castello del Nero, e a adega, que mantém autênticas as paredes de tijolo e pedra originais, do século XII.

Mais informações em www.thearchlondon.com, www.farol.com.pt, www.villacora.it e www.castellodelnero.com.

Sobre Jornal Local

Veja também

: João Pinto Ribeiro, fundador da Rede Tauá; Daniel Chequer, diretor financeiro; Lizete Ribeiro, diretora comercial e de marketing da rede; e Robson Alves, diretor de operações do Brazilian Business Park

Rede Tauá e Brazilian Business Park inauguram Alegro Hotel by Tauá

“O Brasil precisa de empresários loucos”, foi com essa frase, e a mesma simpatia de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *