quarta-feira , 12 dezembro 2018
Home / Última Hora / Robson Braga de Andrade é eleito presidente da CNI

Robson Braga de Andrade é eleito presidente da CNI

A nova diretoria da instituição foi confirmada por unanimidade de votos nesta quarta-feira, 12 de maio

O empresário mineiro Robson Braga de Andrade foi eleito nesta quarta-feira, 12 de maio, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) por unanimidade. Todos os representantes das 27 federações de indústrias votaram na chapa de consenso, encabeçada por Andrade. A mesa apuradora dos votos foi presidida pelo empresário Carlos Eduardo Moreira Ferreira, conselheiro titular do Conselho de Representantes da CNI.

Andrade, que é o atual presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), será empossado oficialmente na presidência da CNI no dia 29 de outubro próximo para um mandato de quatro anos, renovável por mais quatro, em substituição a Armando Monteiro Neto, que está no segundo mandato. De acordo com Monteiro Neto, a eleição foi “uma manifestação expressiva de confiança dos industriais em Andrade”. “É um grande momento para o Sistema Indústria”, disse Monteiro Neto.

A chapa da nova diretoria da CNI, com 28 integrantes, tem como primeiro vice-presidente o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), Paulo Skaf; como diretor financeiro o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP), Francisco Gadelha, e como diretor secretário o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), Paulo Afonso Ferreira.

Robson Braga de Andrade será o 13º presidente da CNI, fundada há 72 anos. Mineiro de São João Del Rey, 61 anos, engenheiro mecânico formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), industrial do setor de equipamentos, é o segundo vice-presidente da CNI e preside o Conselho de Assuntos Legislativos da entidade. Está no segundo mandato na presidência da FIEMG.

Andrade preside a Orteng Equipamentos e Sistemas Ltda, empresa sediada em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, que produz equipamentos para os segmentos de energia, petróleo, gás, mineração, siderurgia, saneamento, telecomunicações e transportes.

 

Sobre Jornal Local

Veja também

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumulado é R$ 70 milhões

Prêmio chega a 70 milhões Nenhum apostador acertou as seis dezenas do sorteio 2099 da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *