Tiro Certo

Por Felipe Bongiovanni

 

Quem quer ser um milionário?

O ponto de ônibus!

Essa semana foi inaugurada a Estação de Transferência em Sousas.

Obra do secretário de Transportes, Gerson Bittencourt. A inauguração foi pomposa, estava o prefeito chorão, que por sinal estava com uma cara de “quem comeu e não gostou”, seus bajuladores de plantão, funcionários e assessores da EMDEC, alguns curiosos que nem sabiam o que estava acontecendo e a imprensa local. O problema é que esse ponto de ônibus custou 1 milhão de reais para os cofres da prefeitura. E o pior de tudo é que o assento nem é almofadado! E com isso os sousenses acabaram ganhando mais um semáforo para atrapalhar o trânsito. A idéia do prefeito cortador de cebolas é de urbanizar o distrito. Alguém perguntou se queremos ser urbanizados?

Não queremos os problemas que a urbanização traz, como, a vinda do mercado informal, trânsito, mais pessoas circulando na cidade, todos os malefícios de uma metrópole. Sousas e Joaguim Egídio se caracterizam pela tranqüilidade. Espero que o Dr. Xororô não fique brincando de montar “castelinho” com os distritos, como se estivesse brincando de lego.

 

Hi Hitler, Hi Hélio!

Tolerância zero, agora a ROTA nas ruas. O prefeito cortador de cebolas está mostrando que é de um autoritarismo atroz. Há quem diga que o nome da PM voltará a ser Força Pública. Bom, aí só esperarmos o AI-5 de novo. Os carrioleiros não podem mais trabalhar, foram proibidos pela prefeitura. Não recebem nenhum tipo de ajuda para poderem interromper seu comércio. Outro assunto relevante é o relato da extrema violência da Guarda Municipal com moradores rua. E esse programa “Bom dia Morador de Rua” é um sucesso prefeito? Ações como essas só sujam o nome da cidade, fazem lembrar tempos de repressão, após tantos anos de ditadura nossos governantes parecem que não aprenderam absolutamente nada.

 

Cadê o dinheiro?

Segundo o vereador Atur Orsi (PSDB), em 2007 foi firmado um convênio entre a prefeitura e o Banco do Brasil. Pelo acordo, a instituição financeira ficaria com a folha de pagamento da administração municipal em contrapartida seria a responsável pela construção de dois teatros na Pedreira do Chapadão. A verba destinada para as obras foi de 38 milhões de reais.

Sabe-se que o dinheiro entrou no caixa da prefeitura, mas Hélio decidiu não construir os teatros e disse que utilizaria a verba para saldar problemas financeiros do município. O prefeito ainda afirmou que os teatros sairiam mais caros do que os 38 milhões recebidos do BB. É “absolutamente normal” o Dr. Prefeito afirmar isso, sabe-se lá quanto seria o preço de dois teatros para ele, já que um ponto de ônibus está custando 1 milhão de reais.

E como todos nos sabemos e estamos acostumados com a “República Mato-grossense”, encabeçada por Hélio, ninguém pagou dívida alguma e pra variar ninguém sabe qual foi o real destino do dinheiro.

Orsi disse à coluna que espera esclarecer esse problema em duas semanas. Vamos esperar para ver.

Mas que alguém está ficando mais rico com dinheiro público, está.

 

De castigo?

O prefeito Hélio, mais conhecido como Dr.Xororô está sendo preterido pelo seu partido, o PTD.

O presidente estadual do partido, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força acusa Hélio de não ter militado o suficiente em prol do partido e de ter tomado decisões unilaterais.

Para mostrar quem manda, Paulinho acabou escolhendo um antigo desafeto de Hélio, o prefeito de Indaiatuba, Reinaldo Nogueira, para ser vice-governador de Aloizio Mercadante (PT).

Será esse o motivo de tanto choro do prefeito?

 

Sub-sede da Copa de 2014

No sábado, 27de marçoferência Municipal do Esporte, o prefeito Hélio entregou ao ministro do Esporte, Orlando Silva, um documento para que Campinas seja umas das sub-sedes da Copa do Mundo de 2014.

Uma das vantagens apontadas por Hélio, é da proximidade do nosso município com a cidade de São Paulo, o Aeroporto de Viracopos também é um dos pontos fortes citado pelo prefeito.

Há diversos fatores que precisam ser vistos antes de qualquer definição.

Vamos esperar para que não aconteça como o Pan do Rio. Com obras superfaturadas, centros de treinamento, centros olímpicos que não vem sendo utilizados pela população carioca, como foi pré-definido pelo governo durante a campanha para a realização dos jogos na cidade, ou seja, tornaram-se grandes “elefantes brancos” de milhões de reais.

 

Prefeito se enrola nas “Zonas”

Hélio ainda não mandou os projetos das macrozonas e planos de gestão para análise e votação para o Legislativo, tendo em vista que alguns ainda estão em discussão nos locais em que vão ser implantados e a prefeitura pretende enviar todos de uma só vez.

Alguns vereadores governistas dizem que os projetos não devem ser enviados de imediato, o que deve complicar a perspectiva da prefeitura de ter todos os projetos aprovados este ano.

 

Dom Juan da Câmara Municipal

Ao que parece, o ex-presidente norte-americano, Bill Clinton, andou fazendo escola na cidade de Campinas.

Nos corredores do legislativo, correm-se boatos que há um vereador galanteador. Dizem as más línguas, que seu olhar 43, é principalmente voltado para algumas jornalistas.

Mas não é só sua “sedução legislativa” que chama a atenção, seu estilo de se vestir à européia é bastante comentado nos corredores Câmara.

 

O Bill Gates do quarto andar

 

Além de ser sócio do Hospital Evangélico Samaritano, Dr. Hélio, ao que tudo indica, comprou outro hospital, dessa vez a aquisição foi feita no Mato Grosso, terra natal do prefeito.

Para um político, o prefeito vem se mostrando um ótimo empreendedor, pois, para alguém que recebe 12 mil reais, deve ser um tanto difícil conseguir efetuar a compra de dois hospitais. Sobretudo, em tempos como este, cujo mercado imobiliário está inflacionado. Haja economia!

Sobre Jornal Local

Veja também

Trevo da Leroy Merlin, no km 129 da rodovia D. Pedro I (SP-065), em Campinas, passa por obras até quarta-feira (19)

  A Concessionária Rota das Bandeiras, empresa responsável pela administração do Corredor Dom Pedro, realiza …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *