www.jornalocal.com.br / Classificados / Empregos / O futuro dos empregos

O futuro dos empregos

QUAIS SERÃO AS CONDIÇÕES DE EMPREGOS E LOCAIS DE TRABALHO NO FUTURO
A queda dos preços, as facilidades das novas tecnologias e telecomunicações, farão com que as empresas reformulem seus conceitos de empregos. Como empresas e empregados devem adaptar-se a esta nova realidade. Este é o tema do livro \”O Futuro dos Empregos\” de Thomas W. Malone, da Harvard Business School Press, lançado no Brasil pela M.Books.
Imagine organizações em que os chefes dêem aos funcionários liberdade para decidir o que fazer e quando; escolher seus próprios chefes e participar diretamente em decisões importantes da empresa; organizações em que a maioria dos trabalhadores é de freelancers conectados por meios eletrônicos, morando onde quiserem; que toda essa liberdade permite que as pessoas obtenham mais daquilo que realmente querem da vida: dinheiro, trabalho interessante, a chance de ajudar os outros e tempo com suas famílias. Em \”O Futuro dos Empregos\”, o renomado teórico da destacada iniciativa do MIT, \”Inventing the Organizations of the 21st Century\”, mostra onde isto já acontece e como pode ser mais freqüente no futuro.
Malone afirma que uma convergência de fatores tecnológicos e econômicos, particularmente a rápida queda dos custos da comunicação, está provocando mudanças profundas nas organizações. Pela primeira vez será possível ter o melhor dos dois mundos: as eficiências econômica e de escala das grandes organizações, e os benefícios humanos das pequenas (liberdade, motivação e flexibilidade).
Inspirado pelo idealismo da década de 70, Malone escreveu em um ensaio que não queria se confinar a um mero emprego, mas atacar algum problema mundial que desafiaria suas habilidades. Desde aquela época ficava \”intrigado, principalmente, com o problema da tecnologia que supera a capacidade da sociedade de se adaptar a ela\”.
O desejo que expressou determinou sua vida profissional e constitui a essência deste livro. Malone ficou cada vez mais interessado nas complexidades de organizar grandes grupos de pessoas (nos negócios, em outras organizações e nas sociedades). Direcionou o foco de seu campo de estudo e pesquisa na forma como grupos de pessoas poderiam usar novas tecnologias de informação para organizar seu trabalho de novas maneiras. Algum tempo depois, começou a construir a base de uma teoria sobre a física da organização, chamada de teoria da coordenação.
Malone se interessou, especificamente, em usar a teoria da coordenação para entender como mudanças dramáticas em alguns fatores básicos que modelam as organizações comerciais — como custos de comunicação — estavam tornando possíveis novos tipos de organização. Um dos princípios fundamentais deste livro mostra que, ao reduzir os custos de comunicação, as novas tecnologias de informação estão nos impulsionando a maneiras descentralizadas de organizar o trabalho.
De acordo com o autor de \”O Futuro dos Empregos\”, \”estamos à beira de um novo mundo do trabalho, em que muitas organizações não terão mais um centro — ou, mais especificamente, em que teremos quase tantos \”centros\” quanto pessoas\”.

Sobre Sandra Venâncio

Veja também

Petrobrás se compromete em TAC a cumprir obrigações de segurança na REPLAN

Em 2017, uma pane operacional na área de utilidades da REPLAN provocou a intensa liberação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *