www.jornalocal.com.br / Classificados (page 5)

Duzentos e vinte campineiros são selecionados para o Bolsa Trabalho

Os profissionais selecionados vão trabalhar quatro horas diárias, cinco dias por semana, em órgãos públicos municipais. O salário de R$ 535,00 mensal, com contrato de duração de cinco meses. 

 

 

O programa Bolsa Trabalho do Governo do Estado de São Paulo selecionou 220 campineiros. Na cidade, a ação está sendo coordenada pelas secretarias de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas e de Trabalho e Renda. Foram priorizadas pessoas desempregadas, que não recebem seguro desemprego, principalmente mulheres que são arrimo de família. Essas pessoas receberão uma bolsa de R$ 535, por um período de cinco meses.

A relação dos aprovados no programa está disponível na versão de hoje, terça-feira, dia 14 de setembro, do Diário Oficial do Estado (http://www.imprensaoficial.com.br/#14/09/2021), na página 75.

Os selecionados receberão um e-mail do Governo e a informação será reforçada por telefone, pela equipe do Cpat (Centro Público de Atendimento ao Trabalhador).

Campinas teve mais de 1,2 mil inscritos. Todo o processo – da inscrição à seleção – foi feito pelo Estado, que também é o responsável pelo pagamento das bolsas.

O próximo passo é a assinatura, até quinta-feira, 16 de setembro, do termo de adesão e o preenchimento de questionário com perfil profissional, no Cpat, das 9h às 12h e das 13h às 16h. O Cpat fica na rua General Osório, 490, no Centro.

Durante o estágio em instituições públicas, os selecionados passarão por uma capacitação de 80 horas, promovida pela Univesp, em áreas como auxiliar de controle de produção e estoque; gestão administrativa; gestão de pessoas; organização de eventos; rotinas e serviços administrativos; secretariado e recepção; e EJA – Educação de Jovens e Adultos (para pessoas que possuem o Ensino Fundamental Incompleto).

O objetivo do programa é promover qualificação profissional e geração de renda para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

 

Atuação

Os profissionais selecionados vão trabalhar quatro horas diárias, cinco dias por semana, em órgãos públicos municipais. O contrato terá duração de cinco meses.