www.jornalocal.com.br / Política / Bolsonaro elimina 2,3 milhões de famílias do Bolsa Família

Bolsonaro elimina 2,3 milhões de famílias do Bolsa Família

A Região Nordeste hoje é a mais afetada, com 844.372 famílias desassistidas. Até hoje o consórcio não recebeu resposta da pasta ou do ministro João Roma Neto.

 

 

Levantamento do Consórcio Nordeste comprova que Jair Bolsonarso vem promovendo o desmonte de um dos maiores programas sociais do mundo, criado nas gestões do PT, o Bolsa Família. Cerca de 2,3 milhões de famílias brasileiras com perfil para serem atendidas pelo programa não estão recebendo o benefício. De acordo com dados do grupo de trabalho da vigilância socioassistencial da câmara temática de assistência social do Consórcio Nordeste, há uma demanda reprimida de famílias registradas no CadÚnico, todas aptas para receber o auxílio.

Desde maio, o Consórcio Nordeste aguarda explicações do Ministério da Cidadania sobre os cortes das famílias cadastradas. No dia 26 de maio, o governador do Piauí e presidente do consórcio, Wellington Dias, enviou um ofício à pasta para saber os motivos da exclusão. À época, o número de famílias sem o benefício estava na casa de 1,8 milhão. A Região Nordeste hoje é a mais afetada, com 844.372 famílias desassistidas. Até hoje o consórcio não recebeu resposta da pasta ou do ministro João Roma Neto.

O ofício aponta para uma redução de beneficiários e detalha as concessões do programa entre os meses de janeiro e abril de 2021, período anterior ao envio do documento.

“Estamos falando de 2,3 milhões de pessoas que se cadastraram e têm os requisitos para o direito ao Bolsa Família. São pessoas necessitadas em todas as regiões do Brasil. Isso sequer está sendo analisado”, denunciou Wellington Dias. “No Nordeste, parece que há uma discriminação ainda maior. E foi o governo quem causou esse problema, com a disparada dos preços”, acusou Dias.

Para o governador, Bolsonaro age em ritmo de Fórmula 1 para atender a elite, seja bancos ou outros setores do mercado financeiro. Aos pobres, apenas a desumanidade típicos do ocupante do Planalto e de seu ministro da Economia, Paulo Guedes.

“Estou falando de pessoas que a gente encontra todos os dias. Embaixo das pontes, pedindo esmola no sinal de trânsito, pessoas que estão nas periferias, na zona rural”, apontou Dias. “Essas pessoas, que têm fome, uma hora vão reagir”, disse, referindo-se aos milhões que aguardam concessão do governo federal.

Veja a demanda reprimida  pelo Bolsa Família por região.

  • . Nordeste 844.372
  • . Norte 247.885
  • . Sudeste 834.564
  • . Centro-Oeste 138.503
  • . Sul 205.941
  • Total no país: 2.271.265

Da Redação do PT

Sobre Jornal Local

Veja também

12 mil crianças de até seis anos ficaram órfãs pela pandemia

Entre março de 2020 e setembro de 2021, cartórios registraram morte por Covid-19 de um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *