www.jornalocal.com.br / Cultura / Museu da Cidade recebe “O Vazio Abarcado”, de Aline Moreno e Jeff Barbato

Museu da Cidade recebe “O Vazio Abarcado”, de Aline Moreno e Jeff Barbato

Com curadoria de Jurandy Valença, exposição fica aberta ao público de 9 a 31 de julho; entrada franca

 

A mostra “O Vazio Abarcado”, dos artistas visuais Aline Moreno e Jeff Barbato, abre no dia 9 de julho, a partir das 10h, no Museu da Cidade – Casa de Vidro, em Campinas. A curadoria fica por conta do poeta e jornalista Jurandy Valença, que também é diretor da Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo. O evento é o resultado do projeto realizado com o apoio do ProAC e tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

A visitação pode ser feita de 9 de julho a 31 de agosto, de terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e aos sábados, das 10h às 14h. Entrada gratuita.

As obras, em sua grande maioria, foram produzidas especificamente para essa exposição, entre 2021 e 2022, no intuito de propor reflexões acerca do envolvimento dos artistas com o interior do estado de São Paulo, em específico com os municípios de Sorocaba e Campinas.

Essas regiões são geograficamente acidentadas, com elevações geográficas e de acentuada transição, ambas atravessadas pela linha férrea Sorocabana, o que as torna historicamente uma região de passagens, rasgos e transitoriedades. Aline e Jeff possuem um processo de criação que se conecta por interesses geopolíticos geralmente pautados nas elevações geográficas, territórios e passagens.

“Ambos discutem a representação da natureza, da paisagem por meio de operações poético-visuais que remetem à cartografia. Mas não aquela que entendemos como a representação geométrica plana, simplificada e convencional da superfície terrestre ou de parte dela. Eles, de certa maneira, exibem – cada um ao seu modo – um trompe l’oeil, expressão francesa e um recurso técnico-artístico empregado com a finalidade de criar uma ilusão de ótica para “enganar o olho”, diz o curador Jurandy Valença no texto crítico.

Além da exposição, o projeto propõe uma fala pública com o curador e a dupla de artistas acerca dos trabalhos expostos democratizando e expandindo o acesso aos diálogos que permeiam suas pesquisas. Serão oferecidas visitas guiadas voltadas para estudantes da rede pública de ensino e mediadas pelos artistas e pela mediadora da exposição, que também conta com acessibilidade a pessoas com deficiência visual.

 

Sobre os artistas 

Jeff Barbato vive e trabalha em Sorocaba. Bacharel em Artes Visuais pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) com a investigação sobre a história e a estética das fissuras partindo da representação monstruosa da fissura labiopalatina no campo das artes visuais. Sua pesquisa em artes transita por multilinguagens, tendo o desenho e a fotografia como base para a criação de objetos, esculturas e pinturas expandidas. Em 2022 foi júri de premiação da III Mostra Coletiva de Artistas de Ubatuba, participou da residência artística portuguesa DEMONSTRA e também produziu e expos na coletiva “o encontro é um lugar impossível” no Centro Cultural Correios de São Paulo.

Aline Moreno é mestranda em Poéticas Visuais na ECA-USP e formada em Artes visuais com habilitação em escultura na mesma instituição (2017). Aline Moreno frequentou o curso de artes plásticas da Universidade Paris 8 em 2016. Participou de cursos e grupos de acompanhamento de produção com Anna Bella Geiger, Cristina Suzuki, Felipe Cohen e Theo Craveiro. Participou de exposições em galerias, instituições públicas e espaços culturais como galeria B_arco/Virgílio, Hulssey Gallery, Galeria Orlando Lemos, Oá galeria, MAC-USP, Museu de Arte de Ribeirão Preto, Sesc DF, Sesc Ribeirão Preto, Pinacoteca de São Bernardo, entre outros. Tem obras em coleções particulares e acervos públicos, como da Casa do Olhar de Santo André, Pinacoteca de Piracicaba, Secretaria de Cultura de Praia Grande e Prefeitura de Ubatuba.

Jurandy Valença (Maceió, Alagoas, 1969) é artista, curador, poeta e jornalista. Atualmente é o diretor da Biblioteca Mário de Andrade, no centro de São Paulo e atua na área da cultura há mais de 25 anos. Foi diretor adjunto do Centro Cultural São Paulo [CCSP], coordenador geral dos centros culturais e teatros da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo; coordenador geral da Oficina Cultural Oswald de Andrade, equipamento cultural da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo; e diretor de projetos do Instituto Cultural Hilda Hilst, em Campinas. Como artista visual e curador, realiza trabalhos em fotografia desde 1998. Entre suas curadorias mais recentes destacam-se “Revelando Hilda Hilst” (2020), no MIS/SP, em homenagem aos 90 anos de nascimento da autora paulista; “Uma Ontologia do Vazio” (2020), com esculturas, objetos e fotografias do artista visual Elias Muradi, “Paisagem/Passagem” (2021), ambas na Fundação Mokiti Okada, em São Paulo. E “Hiância” (2021), na Oficina Cultural Oswald de Andrade (SP), com os artistas Eva Castiel e Bruno Ferreira.

 

SERVIÇO

Exposição: “O Vazio Abarcado” de Aline Moreno e Jeff Barbato

  • Abertura: 9 de julho, (sábado), a partir das 10h
  • Visitação: 9 de julho a 31 de agosto de 2022 – de terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e aos sábados, das 10h às 14h.
  • Local: Museu da Cidade, Casa de Vidro
  • Endereço: Avenida Dr. Heitor Penteado, 2145 , Parque Taquaral, Campinas

 

Sobre Jornal Local

Veja também

Orquestra interpreta peças de Bach, sábado, na Paróquia São Paulo Apóstolo

Concerto gratuito, às 18h30, faz parte do projeto em que a Sinfônica visita as igrejas. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *