www.jornalocal.com.br / Política / Motoboy que pagou boletos de ex-diretor da Saúde será reconvocado à CPI

Motoboy que pagou boletos de ex-diretor da Saúde será reconvocado à CPI

Para a empresa, Silva realizou saques na boca do caixa que totalizam R$ 4,7 milhões, o que levantou suspeitas de um esquema de lavagem de dinheiro envolvendo a VTCLog e o Ministério da Saúde, uma vez que Dias estava no alto escalão da pasta até o fim de junho.

 

 

 

Após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Nunes Marques ter desobrigado o motoboy da empresa VTCLog Ivanildo Silva a comparecer à CPI da Covid, nesta terça-feira (31), os senadores recorreram da decisão, votaram requerimentos e aprovaram a quebra dos sigilos telefônico, fiscal, bancário e telemático da empresa envolvida em contratos nebulosos com o Ministério da Saúde.

O depoimento da gerente da VTCLog, Andrea Lima, programado para o lugar de Ivanildo, também não ocorreu porque a CEO alegou estar em viagem. Além de reconvocar Ivanildo Silva, os parlamentares também aprovaram a convocação de Karina Kufa, advogada da família Bolsonaro e suspeita de ter atuado para favorecer lobistas na pasta.

Durante a sessão, os senadores exibiram imagens do motoboy em um agência do Bradesco, em Brasília, no mesmo dia em que boletos do ex-diretor de Logística da Saúde Roberto Dias eram pagos pela VTCLog. Para a empresa, Silva realizou saques na boca do caixa que totalizam R$ 4,7 milhões, o que levantou suspeitas de um esquema de lavagem de dinheiro envolvendo a VTCLog e o Ministério da Saúde, uma vez que Dias estava no alto escalão da pasta até o fim de junho.

A quebra de sigilo telefônico de Dias revela que ele manteve contatos frequentes com Andreia Lima entre abril de 2020 e junho deste ano. Foram mais de 135 ligações telefônicas entre os dois no período.

“São imagens reveladas pelo sistema de bancos que comprovam que no dia e na hora em que os boletos do Roberto Ferreira Dias estavam sendo pagos pela VTCLog através do Ivanildo o que comprova verdadeiramente o conluio existente no bastidor do Ministério da Saúde no exato enfrentamento da pandemia”, concluiu o relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL).

O senador Humberto Costa (PT-PE) reforçou a importância do depoimento de Ivanildo à CPI pela quantidade de respostas com as quais ele pode contribuir à comissão.

 

“Quem transporta mais de R$ 4 milhões em dinheiro vivo e entrega esse dinheiro em vários lugares pode não saber a razão da entrega dos recursos, mas sabe quem recebeu e quanto recebeu”, declarou o senador à GloboNews.

 

Advogada de Bolsonaro

A advogada de Jair Bolsonaro Karina Kufa, que será convocada à CPI, é investigada por ligações com o advogado Marconny Albernaz Ribeiro, lobista da Precisa Medicamentos, e o ex-secretário da Anvisa José Ricardo Santana. A advogada teria apresentado os dois em um jantar em sua casa, em maio de 2020.

Mensagens obtidas pela CPI indicam que os dois montaram um mapa da corrupção, um esquema para fraudar uma licitação no Ministério da Saúde na compra de testes rápidos contra a Covid-19. Pelo sistema, a empresa Precisa seria a vencedora. Segundo noticiou a imprensa, o mapa não só era de conhecimento de Roberto Dias, como tinha sua aprovação.

José Ricardo Santana também esteve no famoso happy hour ocorrido em um shopping de Brasília, onde Dias teria pedido ao cabo Luiz Paulo Dominguetti propina de U$ 1 por dose da vacina AstraZeneca. Como representante da Davati Medical Supply, Dominguetti prometeu a Dias 400 milhões de doses do imunizante. Após a revelação do escândalo, as negociações foram suspensas e Dias, exonerado.

Da Redação do PT

Sobre Jornal Local

Veja também

Senado vai ouvir governadores sobre projeto que prevê valor fixo do ICMS sobre combustíveis

O presidente do Senado destacou, ainda, que o projeto será debatido em comissões e audiências …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *