www.jornalocal.com.br / Saúde / Boldrini vai à justiça para impedir importação de medicamento usado no tratamento de leucemia

Boldrini vai à justiça para impedir importação de medicamento usado no tratamento de leucemia

O Centro Boldrini, hospital de combate ao câncer infantil, entrou na Justiça contra o Ministério da Saúde para suspender a importação da Leuginase – medicamento chinês comprado pela União desde o início do ano para tratamento da Leucemia Linfóide Aguda (LLA).

Segundo especialistas, os testes realizados comprovam a não eficácia do remédio. A liminar solicita ainda que o governo faça a compra emergencial de 50 mil frascos do medicamento alemão, que era usado para tratar a doença antes da troca feita pela pasta federal.

Importação

Desde o começo do ano, o governo importava o medicamento de laboratórios alemães e americanos, com 90% de eficiência e poucas impurezas, mas com a importação do medicamento chinês, testes encomendados pelo Centro Boldrini apontaram que 40% do produto está contaminado por proteínas.

 

Sobre Jornal Local

Veja também

SUS oferece novo remédio para pacientes com hepatite B

O tenofovir alafenamida (TAF) foi recomendado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *