www.jornalocal.com.br / Campinas e Região / Renan Calheiros vai propor indiciamento de Bolsonaro em relatório da CPI da Covid

Renan Calheiros vai propor indiciamento de Bolsonaro em relatório da CPI da Covid

Renan Calheiros disse ainda que os senadores utilizarão os tipos penais de crime comum, crime de responsabilidade, crime contra a vida, e crime contra a humanidade.Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

 

 

 

O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro será indiciado pela condução do enfrentamento à pandemia de covid-19. De acordo com ele, nesta terça-feira (5), a comissão apresentará um “texto robusto” e não irá “miar” na produção do relatório.

“Pode ser e com certeza será indiciado”, prometeu Renan. “Nós não vamos falar grosso na investigação e miar no relatório. Ele com certeza será (indiciado) pelo que praticou”, afirmou Renan Calheiros, em entrevista aos jornalistas, ao chegar para a sessão.

Ao todo, cerca de 30 nomes serão indiciados pelos senadores. O relator compartilhará dados da comissão, que está em sua reta final de trabalhos, com vários órgãos de investigação, como a Procuradoria-Geral da República (PGR), unidades do Ministério Público Federal (MPF) nos estados e o Tribunal de Contas da União (TCU).

O relator da CPI acrescentou que as figuras centrais de seu relatório serão Bolsonaro, ministros de Estado e membros do chamado “gabinete paralelo”. Ele disse ainda que os senadores utilizarão os tipos penais de crime comum, crime de responsabilidade, crime contra a vida, e crime contra a humanidade.

“O presidente da República, os ministros, aquelas pessoas que tiveram participação efetiva no gabinete paralelo e todos aqueles que tiveram responsabilidade no desvio de dinheiro público e na roubalheira. Então essas pessoas serão responsabilizadas”, afirmou Calheiros.

 

Memorial

O relator da CPI da Covid apresentou ontem (4) um projeto para criar um Memorial em Homenagem às Vítimas da Covid-19 no Brasil. O memorial consistiria em uma placa na parte externa do Senado Federal, “de modo a ser facilmente visto pelos cidadãos, representando a dor pela perda das vítimas nos 27 estados da federação”.

Além de uma homenagem, o Memorial às Vítimas da Covid-19 será “um dos legados” da CPI e servirá “para que futuros congressistas e governantes sigam direção diferente”, acrescentou o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM). “É para ficar na história do Senado Federal para que isso nunca mais aconteça”, defendeu.

Além de Renan, Omar e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da comissão, também assinam o projeto. Outros 13 senadores co-assinam a proposição. “O monumento tem como compromisso manter viva a memória dessa que é a maior tragédia humanitária da história do Brasil e que deixa uma cicatriz na história do país”, argumentou Calheiros no projeto.

Sobre Jornal Local

Veja também

Carnaval seguro no Rio exige cobertura vacinal de 80%, diz relatório

Essa imunidade é baseada em um cálculo que se faz em epidemiologia, que tem a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *