32.9 C
Campinas
domingo, dezembro 3, 2023

Black Friday eleva venda de aparelhos eletrônicos em 115% no varejo alimentar e itens premium em mais de 100%

Data:

Com um cenário macroeconômico mais estável e desaceleração da inflação, espera-se que a Black Friday tenha resultados mais expressivos do que nos anos anteriores onde o consumo de produtos alimentares se destacou versus compras mais planejadas como eletroeletrônicos, considerando o aperto no poder aquisitivo da população. De acordo com dados da Scanntech, líder em inteligência de dados para o varejo, a cesta Black Friday (composta por produtos de linha marrom e linha branca, bebidas alcoólicas e não-alcoólicas, suplementos para academias, eletrodomésticos, eletrônicos, acessórios para casa, itens de perfumaria, entre outros) apresenta desempenho superior à média dos demais itens (mercearias, perfumaria, perecíveis, bebidas e limpeza).

Em 2022, houve um crescimento expressivo de 17,1% nas vendas unitárias da cesta da Black Friday em comparação a 2021, superando o incremento de 15,9% da média geral de todas as cestas. No entanto, a média de preço da cesta sazonal da Black Friday cresceu de forma mais moderada, registrando um aumento de 9,5%, enquanto a média geral de itens teve um aumento de 17,7%. Esta diferença pode ser atribuída, em parte, ao impacto significativo dos commodities nos preços, influenciados pela crise na Ucrânia que impulsionou o preço da média geral de itens e não teve tanto impacto na cesta de Black Friday.

Além disso, é notável que, durante a Black Friday, os consumidores tendem a optar por marcas mais premium, elevando o preço médio das categorias. Um dado adicional relevante é a diminuição de 1,5 pontos percentuais na participação do whisky, uma categoria de alto valor, na cesta da Black Friday, sendo compensada pelo aumento da participação de refrigerantes, o que contribuiu para a redução do preço médio.

Entre os produtos da cesta Black Friday mais procurados na época no canal alimentar,  estão os de linha marrom, que em 2022 apresentaram uma alta expressiva de 115,1% em relação à venda média no ano, seguido por categorias da cesta de bebidas alcoólicas como whisky (105%) e Gin (64,7%) e linha branca (50,2%), cujas vendas registram incremento superior a 50%.

Outros produtos, como café cápsula, energético e sorvete também registraram forte aumento de vendas na semana da Black Friday, com incremento de mais de 20% em relação à média do ano.

A análise realizada ticket a ticket em mais de 40 mil estabelecimentos aponta que, antes mesmo da última sexta-feira de novembro, data que é comemorada a Black Friday, as vendas já começam a apresentar alta. No ano passado, uma semana antes da data, a cesta sazonal já registrava aumento de participação nas vendas totais, chegando a 12%, superando assim a participação média do ano (10,5%).  Na semana da Black Friday, a participação chegava a 12,7% e caindo na semana seguinte para 10,7%.

Priscila Ariani, diretora de marketing da Scanntech, destaca a importância estratégica da Black Friday para o varejo. Segundo ela, antecedendo as festividades de final de ano, como Natal e Ano Novo, a Black Friday é um momento crucial para atração e retenção dos shoppers: “Diferentemente de outras datas sazonais, como o Dia das Mães, os consumidores na Black Friday geralmente já têm em mente o que desejam comprar, realizando compras mais planejadas e pesquisadas. Estas compras tendem a ser de abastecimento ou de longo prazo, e perder um cliente nesta época pode impactar as vendas nos períodos subsequentes”. Priscila ressalta que, ao contrário de outras sazonalidades, na Black Friday não há uma grande alavancagem em outras categorias, o que permite ao varejo focar na complementação da cesta e na margem de lucro. “O objetivo principal deve ser encantar e fidelizar o shopper, construindo uma imagem positiva da marca, mas sempre com muita cautela no quesito margem. Além disso, é essencial lembrar que a Black Friday se estende por quase todo o mês, exigindo atenção contínua neste período”, completa Priscila.

Em termos de canais, a participação da cesta Black Friday no total das vendas é maior no Atacarejo Regional, que ficou em torno de 16% em 2021 e 2022, que em relação aos Supermercados, cuja participação em 2022 foi de 12,3%. Em 2022, os supermercados tiveram um aumento de 17,5% nas vendas unitárias quando comparados aos atacarejos, com variação de 14,8%. No entanto, o incremento de faturamento nos atacarejos regionais (29,5%), superou o observado nos supermercados (26,7%) na semana da Black Friday de 2022 em relação ao ano imediatamente anterior, movimento este impulsionado pelos maiores aumentos de preços nos atacarejos, que atingiram 18%, contra 8% nos supermercados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe esse Artigo:

spot_imgspot_img

Últimas Notícias

Artigos Relacionados
Relacionados

Rota das Bandeiras altera trânsito na D. Pedro I, em Atibaia, para nova etapa das obras da 3ª faixa

A Concessionária Rota das Bandeiras, empresa responsável pela administração...

STF autoriza governo a solicitar crédito extraordinário para pagar precatórios

O Supremo Tribunal Federal (STF) finalizou nesta quinta-feira (30)...

Greve em SP abre debate sobre os desmandos para privatizar água e transporte

A greve unificada de 24 horas dos trabalhadores e...

Inscrições para vagas remanescentes do Fies terminam nesta quinta

A inscrição para vagas remanescentes do Fundo de Financiamento...
Open chat
Quer anunciar ligue (19) 99318-9811
Redação (19) 99253-6363